domingo, 6 de Abril de 2014

Gola circular - continuação

Mostro os avanços do meu trabalho de tricot pois consegui finalizar o novelo hoje. As cores deste novelo são uma graça e fica uma gola com efeito giro.

Até foi rápido mas admito que ali no meio certas malhas cairam, e tenho alguns erros ops...
Primeira aprendizagem.

quinta-feira, 3 de Abril de 2014

O profundo silêncio das manhãs de domingo

Não, não foi lido num domingo e é de um autor português, desconhecia. Promete...
Capitulos curtos mas que estão cheio de vida, de significado, directos e ocultos. De uma visão diferente de ver a mesma coisa, tarefas e objectos mundanos da zona do Porto, possivelmente. Visto de uma tal janela e nuns domingos que na imaginação do autor se transfomam, criam alternativas ao seu conteúdo, a aparente função ou destino que têm. Daí se tranformar de uma mulher que assa castanhas para uma que cria nuvens e nevoeiro :)
Sinopse:
Domingo é um dia silencioso, já o sabíamos. Na serenidade dessas manhãs, porém, podem escutar-se melhor as histórias que o autor conta - a vida das pessoas quase iguais a nós, personagens desses profundos Domingos.
Boas leituras

quarta-feira, 2 de Abril de 2014

Gola circular

Uma colega, lá do trabalho, sabe fazer tricot e conversa puxa conversa começamos a incluir este tema até que chegou a certa altura em que ela disse traz agulha circular e novelo e começamos. Bem dito bem feito.
Mostro o inicio do meu tricot, vou fazer uma gola em formato circular, daquelas que depois não é necessário unir as duas pontas. Escolhi um novelo, que para ali tinha, 100% acrilico, nesta cor bonita, que esta na imagem, de azuis e castanhos. E se não estiver em erro será feito no ponto liga, acho.

Minha mãe, quando eramos miúdas, ensinou às filhas crochet, costura e tricot tal como se usava na altura. No crochet de vez em quando fui pegando um pouco, aqui e acolá, e retive esse pouco conhecimento enquanto que o outro sobre tricot perdeu-se. Ao pegar neste não me lembrei de nada e não me peçam para dizer como se faz... porque eu já não me lembro.

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"O tempo pára, porém: é um comboio que se segue em direcção ao poente e que não se detém em estações ou apeadeiros, viagem só de ida, entre matas de eucaliptos e ribeiros mansos. O tempo não pára e marca o seu próprio ritmo, ainda que pareça suspenso no momento em que Marta e Ana se beijam na boca e sorriem.  Não se amam sequer, Ana e Marta, apenas se beijam  para aproveitar o tempo que passa, para que o mundo veja que são jovens e bonitas e rijas as carnes delas, perfumadas as suas bocas, frutas maduras os seios que roçam um no outro, os de Ana nos de Marta, e vice-versa; apenas se beijam porque a beleza é perecível e transitória e nenhuma delas sabe quanto tempo dura tal prenda - nem querem saber."
in Marmelo, Manuel Jorge. (2007) O Profundo Silêncio das Manhãs de Domingo. Colecção Inéditos Sábado. Edição Quasi. Vila Nova de Famalicão. Pág. 97

domingo, 30 de Março de 2014

The King's Mistress, de Terri Brisbin

História de rápida leitura este romance histórico mas não é nada simples o seu enredo. Inicia o seu relato com o rei Henrique falando com a sua amante e dispensando-a. Feito de um forma caricata, casando-a com outro nobre para a parte mais afastada do seu reino. Não diria que o seu inicio coloca-se o livro  no topo dos finais felizes mas fui um pouco surpreendida.
Casos e acasos transformam-no numa leitura interessante.
Sinopse:
There were worse things than to be shackled in marriage to a handsome, powerful lord who desired her -- but Marguerite of Alencon was bred to be consort to a king and could not abide her fate. She had great power as Henry Plantagenet's mistress, and to be set aside and promised as a bride to noble Orrick of Silloth was an insult she could not bear...!
Orrick knew his reluctant bride was a creature of the court with many secrets. And yet, Marguerite of Alencon would make him a perfect partner -- accomplished and gracious, a true Lady of the Keep -- if only she could release her turbulent past and embrace a passionate future...in his arms!
Boas leituras

sábado, 29 de Março de 2014

Milhões de mulheres à espera de um encontro

Nunca pensei que iria gostar tanto deste livro, desta reflexão do ponto de vista masculino. Diga-se de passagem encontro similares pensamentos no feminino.
Recomendo
Sinopse:
Saiba o que os homens pensam sobre compromissos on-line. Sean Thomas despiu-se de preconceitos e a pedido do chefe, que dirigia uma revista para o público masculino embarcou na aventura dos encontros online. Já com trinta e sete anos e "ainda" solteiro, levemente desesperado, eis chegada a altura ideal de encontrar a mulher dos seus sonhos. Com uma forte dose de motivação, entusiasmo e a acreditar no destino, aventura-se no universo dos encontros cibernáuticos. Porém o capítulo dos finais felizes parece longe de se concretizar e Sean encontra um conjunto de mulheres que apenas têm em mente o prazer sexual e são bastante explícitas nas suas convicções. Mas com o tempo e depois de diversas aventuras mal sucedidas, o protagonista começa a compreender o mecanismo destes encontros, a decifrar as pistas e os sinais das mulheres verdadeiramente interessadas em encontrar um companheiro. Para isso, Sean tenta conhecer melhor o perfil de cada uma das candidatas, o que mesmo assim não o protege de situações inusitadas como o caso da chinesa que o perseguia, a galesa que o deixou por ele não gostar de sopa ou a jovem espirituosa que se revelou demasiado profissional. Um livro repleto de humor, com momentos hilariantes que nos revela, sem rodeios, o que os homens pensam sobre compromissos na Internet.
Boas leituras

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"Qual é a forma normal...de conhecer mulheres? Isso existe? Não tenho a certeza. Tudo o que sei é que há tanto tempo que ando nisto dos encontros, que esqueci as subtilezas e as conversas de circunstância usadas nos encontros normais.
A sério. O que fazem? Como é que encontram mulheres casualmente, sem ser, por exemplo pela Internet? Começam simplesmente a conversar com elas nas paragens dos autocarros? Como eu com esta miúda aqui? E se elas vos viram as costas, como esta acaba de fazer?"
in Thomas, Sean. (2008) Milhões de Mulheres à espera de um encontro. Editorial Presença. Lisboa. Pág. 188