quinta-feira, 29 de junho de 2017

Frases indiscutivelmente verdadeiras

"Few people, after all, had seen more of the wordl than she had. There was scarcely a country she had not visited, a notability she had not met. Herself part of the panoply of the world, why now was she intrigued by books which, whatever else they might be, were just a reflection of the world or a version of it? Books? She had seen the real thing.

''I read, I think, '' she said to Norman, ''because one has a duty to find out what people are like,'' a trite enough remark of which Norman took not much notice, feeling himself under no such obligation and reading purely for pleasure, not enlightment, though part of the pleasure was the enlightment, he could see that. But duty did not come into it."


in Bennett, Alan(2017) 2004 1st ed.  The Uncommon Reader. Reclams Universal-Bibliothek, Stuttgart.  Pág. 39

FIA 2017

Olá
Fui passear um pouco pela feira de artesanato, muitos artesãos e suas regiões no primeiro pavilhão, acho que ultimamente cada vez existem menos lojas de artes por aqui, algo que proliferava alguns anos atrás mas tem diminuído drasticamente aquando da crise, e quando se procura novidades este ano continuamos com o universo da costura.
 
 

As minhas compras foram limitadas, devido principalmente ao tempo que hoje tinha pois tinha de estar as 20h noutro local aqui perto. Procurava essencialmente stencils mas de pequena dimensão para futuros trabalhos, encontrei alguns e encontrei também papeis e uma andorinha. Talvez volte mais tarde à feira ela só acaba a 2 de julho.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Desaparecida, de Elizabeth Adler

Acabei de ler e admito que neste livro além de ter demorado muito a terminar não achei a sua leitura empolgante,  ou ainda, ter conseguido criar alguma empatia com as personagens.
 Angie é a ruiva desta história, e excepto um capitulo no principio do livro que nós leitores temos um pouco dela, com os seus pensamentos, o que fazia da sua vida e tipo de personalidade, pouco a iremos ler ao longo do livro, alguns vislumbres do que pensa, em que é ajudada pela sua "falecida mãe" a manter a coragem, e depois.... nada. Li algumas linhas relatando uma vingança mas onde está essa vingança, Angie venceu simplesmente esperando e aguentando as situações, e de uma forma passiva.
Grande foco dado ao vilão da história, Ahmed, nome estrangeiro, deliberado ou não, parto logo do principio que não se enquadra não bate com os outros, retratado como tendo uma infância dificil, violenta e solitária torna-o num adulto reprimido, calculista e fantasioso, tudo faz para subir na vida e quando aí chega, pára no tempo e mantêm-se eternamente uma  criança com o pensamento imaturo (tens que fazer o que eu quero), dedicando-se a jogos deliberados, meio macabros e letais (principalmente se for do sexo feminino). Temos igualmente uma vilã menor, Mehitabel, a personificação de Medusa que deseja agradar a Ahmed, dando o que ele procura para ser feliz, e mais tarde roubar-lhe tudo o que tem mesmo que o tenha de matar.
As outras personagens no jogo são Marco, Martha e sua irmã Lucy, uma familia em forma de triângulo. Marco, pintor de retratos, na altura em férias na Turquia, vê Angie a cair do iate negro, Lady Mariana, e procura incessante por ela, por pistas do que aconteceu, Martha, namorada de Marco, decoradora de interiores e de festas, assumiu as responsabilidades familiares aquando da morte dos pais, e de Lucy, irmã mais nova, menor de idade, que ainda não sabe bem o que quer fazer da sua vida mas vai vivendo-a. O que têm em comum com o vilão? Pouco ou mal conseguido, infelizmente. 
Não gostei, não recomendo. 
Sinopse:
Tudo começou numa festa. Terminou com um crime, uma mulher desaparecida... e uma promessa de vingança!
Ao entardecer, na belíssima paisagem do Mar Egeu, uma mulher de cabelos ruivos cai da amurada de um iate de luxo. Em terra, o pintor Marco Polo Mahoney vê a queda, percebe que a jovem está ferida e assiste, perplexo, à embarcação a afastar-se deliberadamente. Marco tenta imediatamente salvá-la mas não a consegue encontrar. É como se a bela ruiva nunca tivesse existido. Mas ele tem a certeza do que viu. E está disposto a tudo para resolver o mistério.
Angie Morse acabou de ser atingida na cabeça com uma garrafa de champanhe. Caiu no mar, ferida, e os seus companheiros parecem estar a abandoná-la. O iate onde ela seguia está a afastar-se, levando consigo os supostos amigos e o namorado. E, embora cada um deles tivesse algo contra si, Angie estava longe de imaginar que quisessem vê-la morta. Agora, enquanto as ondas a tentam submergir, invade-a um sentimento apenas: raiva.
É a raiva que lhe vai dar forças para sobreviver... e também para se vingar...
  
Boas leituras

sábado, 17 de junho de 2017

Circulos e Aguarela com sal

As férias serviram para descansar, ler, fazer umas limpezas muito esperadas, e terminá-las, e pintar um bocadinho com as novas aguarelas de Kuretake. Aproveitei um talão de desconto de 7€ e armada com ele fui a Ponto De Artes, uma pessoa perde-se um pouco lá, estava em dúvida com outras peças mas vieram comigo dois produtos desta marca Kuretake: um conjunto de 12 aguarelas Gansai Tambi  e um outro de 6 cores Pearl. As cores são muito bonitas e tem imenso pigmento não precisando de mexer muito as tintas para o soltar. 
 

Experimentei com o novo vídeo da autora Martha, canal MaremiSmallArt, utilizando um ingrediente das nossas cozinhas. tenho dois formatos de sal, o grosso e o mais fininho para as saladas, ambos foram aqui usados. Fotos após secagem ...
Tentei outra vez os círculos, para testar as cores e o seu pigmento destas aguarelas, foi algo que gostei bastante da outra vez que fiz . Deixo fotos após secagem...
Não está terminado ainda, não apaguei os riscos a lápis, as minhas guia para fazer os círculos, e irei trocá-las por canetas Posca.

domingo, 11 de junho de 2017

Wish list, de John Locke

O ponto de partida para a história é a existência de um site que transforma 5 desejos "impossíveis" em realidade. A personagem principal, Buddy Pancake, em conversa com os amigos descobre sobre o site e começam logo a fantasiar sobre os seus desejos até se tornar um pouco bizarro. Após tal conversa Buddy verifica, se o site existe mesmo, e faz os seus desejos considerando que somente um deles seria impossível e mal não poderá fazer, é só um site. 
A partir daqui torna-se um pouco macabro com a realização dos desejos que as pessoas pediram, incluindo o nosso amigo Buddy, mas mais tarde com o tipo de pagamento exigido  que inclui desde pequenas coisas como ver um amigo a lutar, ou matar alguém.
Um pouco fantasioso e no reino do E se... mas mostra como algo tão simples com um site pode ter algo tão obscuro por trás e as consequências que daí nascem.
Sinopse:
Be careful what you wish for!When Buddy Pancake and his drinking buddies stumble across the Wish List website, they jokingly post their “impossible” wishes. Imagine their surprise when, one by one, the wishes start coming true! But Buddy and his pals neglected to read the fine print explaining the price they must pay for the wishes they’ve been granted.Wish list is a compelling, nail-biting, laugh-out-loud thriller in the tradition of Saving Rachel.
Boas leituras

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Our journey is made of pieces

 Não contente com o 1º resultado tentei colocar ênfase nas palavras pois notava-se pouco no meio de tantos e tão diferentes pedaços de papeis coloridos.
Após utilização da caneta Posca com a cor prata nas letras PIECES, veio a violeta em todo o texto, que mesmo assim não me convenceu, continuava a notar-se pouco e temos de  procurar as palavras no meio da "multidão". Virei-me para o branco.

domingo, 4 de junho de 2017

Our journey...

Olá,
espero que tenham tido (e ainda tenham) um bom fim de semana. Este domingo foi muito produtivo, vários trabalhos com técnicas variadas (e inspiração qb), a terceira página está ainda em progresso. Espero mostrar finalizada em breve.
Até breve

Discover the world


Poppy Love