domingo, 29 de outubro de 2017

Craftsy: Expressive Pages: Journaling the Everyday

 Olá
Recebi via mail um vale de desconto para adquirir uma nova aula, ou um conjunto de aulas, se quiserem ser mais precisos porque uma nunca vem só. Era sobre um tema à minha escolha do universo existente, bastante alargado por sinal. Escolhi aulas sobre mixed media, só podia. Ultimamente ando vidrada neste tipo de arte e a sua versatilidade. Alguns fotos do que aí vem em matéria de trabalhos a serem feito durante as aulas.




Já fiz não um mas dois journals desta maneira e agora falta preencher, primeiro excercicio das aulas. Vamos a fotos...







Não são muito grandes devido ao facto de que os sacos de papel pardo utilizados são pequenos, proveniente do embrulho de pequenos objetos e em bom estado de conservação, e como tinha poucos juntei uns brancos, das idas à retrosaria. Uni com um fio encontrado no chão quando andava pela rua, uma meada parcial para ponto cruz em castanho. Reciclagem no seu melhor.
Até breve e espero com mais trabalhos realizados.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Até os Mares Serem Desertos (Lady Most... #2)

Taran Ferguson anda cabisbaixo e numa noite de "bebedeira" tenta resolver a situação dos seus dois sobrinhos, no amor e na continuação da familia. Rapta quatro senhoras de uma festa ali próximo, com a ajuda dos seus servos, e enganou-se, eram só três precisas. Escócia no ano de nosso Senhor de mil e troca o passo passa durante o inverno por algum rebuliço na casa de Taran pois os seus sobrinhos encontram o amor, ao longo de quatro dias fechados fechados no palacete devido ao gelo, bem como Lord Bretton e o próprio Taran.
O livro está dividido em três partes, cada uma escrita por uma autora diferente, as passagens de uma parte para a outra não dão para perceber quem escreveu o quê, bastante fluido por inteiro, apesar de existir separação de cada parte. Se não existisse a folha a fazer a separação nem diria que tinha sido escrito a três mãos. 
 Sinopse:
Taran Ferguson, aristocrata arruinado, está cansado de esperar que os seus dois sobrinhos assegurem a linhagem de família através do matrimónio. Perante a passividade dos jovens, resolve tomar medidas (no mínimo) drásticas: invade o baile de um lorde com o objetivo de raptar três potenciais noivas. Mas a situação complica-se quando, inadvertidamente, rapta uma noiva a mais. Entre as eleitas encontram-se agora uma jovem lindíssima, uma herdeira de reputação ligeiramente duvidosa, uma beldade inglesa e uma incauta donzela sem nome e sem fortuna...
E no regresso a casa a situação complica-se ainda mais. Taran não só terá de lidar com a ira de Lord Bretton, que por azar se encontrava no lugar errado à hora errada, como com o forte nevão que os encurrala a todos no decrépito castelo. À medida que as horas vão dando lugar a dias, a tentação vai insinuar-se entre o insólito grupo. Quem entre eles irá ceder?
Escrito em conjunto por três das mais talentosas escritoras da literatura romântica contemporânea , Até os Mares Serem Desertos é uma combinação harmoniosa de talento e emoção. Um romance original, refrescante e pleno de magia!
  
Boas leituras

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

experiência de verão: cachecol - update

Olá
Ultimamente o tempo anda marado de todo, completamente doido, tanto que uma pessoa não sabe o que vestir, e no meu caso, que trabalho para as mãos coloco na mala para ir fazendo nos intervalos da vida.
Esta semana com a combinação de frio/calor levo na mala o cachecol em algodão. As fotos...
 Nota-se que a forma de tingir o fio mudou pouco depois de iniciar este trabalho, na altura uma desilusão mas enfim, e então tenho dois padrões diferentes só nesta primeira parte e ainda falta bastante linha para terminar o novelo. O primeiro até estava a gostar criava áreas definidas de cores: preto, cinza médio e cinza mais claro.
Até breve

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Baktus II - terminado

Olá
Aqui está o meu baktus terminado, muito quentinho e giro e vamos às fotos. 



Para tirar uma melhor foto tive de o colocar no chão tão grande ficou que não dá para ver esticado na mesa da cozinha. E agora só me falta esticá-lo.  Ao fazer fui vendo o filme Blue Car.

Até breve.

sábado, 7 de outubro de 2017

O plano da herdeira, de Courtney Milan

Jane Fairfield tem uma personalidade diferente daqueles na sociedade do seu tempo, sobressai mas infelizmente não por uma boa razão. Todos a sua volta troçam disfarçadamente ou com algum item da sua indumentária ou pela maneira como age. A sua personalidade não impede que seja uma mulher inteligente, herdeira de uma avultada fortuna, e decidida a obter o que quer, neste caso ajudar a irmã mais nova a lutar com a sua doença (na altura desconhecida mas agora conhecida como epilepsia), de todas as formas que achar necessárias, incluindo do próprio tio e seus médicos charlatões.
Oliver Marshall, filho bastardo de um nobre, integro e com poucos meios mais tarde foi abraçado pelos restantes irmãos de seu pai, tenta ingressar influentes para dar voto a quem não o tem e criar a futura câmara do povo inglesa, Câmara dos Comuns.
Juntos irão lutar contras as circunstâncias, separadamente, criadas para os deter e travar primeiro amizade e depois paixão e no fim, amor.
Sinopse:
Miss Jane Fairfield parece não acertar em nada do que faz. Desde a forma como fala (tem mesmo de falar assim tão alto?) e as coisas que diz (e que mais valia não dizer), às roupas pavorosas que veste (parece um pavão!), não há nada de atrativo nela – e, ao que parece, nem o dote associado ao seu nome a vai poder salvar. Dir-se-ia até que o faz de propósito...Será que...? Sim. É precisamente esse o plano. E Jane está disposta a tudo, até a fazer as figuras mais ridículas, se isso significar que a irmã permanecerá a salvo...Já Mr. Oliver Marshall faz tudo como deve ser. Filho bastardo de um duque, cresceu na pobreza, e agora pretende dar voz ao povo. Bastará um passo em falso para deitar tudo a perder – por isso não se vai deixar distrair pela esquisita criatura de quem todos se riem. Depressa se torna evidente, porém, que Jane não é aquilo que parece...Não...É muito, mas muito mais… conseguirá ele resistir?
Boas leituras